Do esforço das mães

Este post é dedicado a minhas companheiras da Roda de Mães... Uma breve reflexão sobre o custo de querer filhos plenos, felizes etc etc:
Ontem enfrentei um típica epopeia de mãe para levar Léo em festa de aniversário em dia de chuva... Primeiro, encontrar um táxi. Apesar de eu calcular que para cada carioca haja 3 taxistas, eles são feitos de açúcar e desaparecem (derretem?) quando chove... Durante, aguentar meu filho pré-adolescente de quase cinco anos reclamando de minha ineficiência. Conseguido o táxi, voar até a creche de Olivia para buscá-la em "5 a 10 minutos" (eu acreditei, eu acreditei na telefonista!). Léo chegou com calça e sapatos encharcados... E reclamou de novo (tudo bem, com razão).  Aí Olivia começou a criar caso, pois detesta carro parado (preciso ser pedestre mesmo!).  Enfim, chego sozinha com dois pequenos adormecidos, após 30 minutos de luta. E consigo acordar Léo, pagar o táxi, armar o carrinho, instalar Olivia no mesmo... Final feliz, super-mãe.  Depois foi tudo fácil: Léo acordou com o lanchinho e se esbaldou com os amigos, Olivia deu show no salão dançando Hi-5... E Lucrécio chegou para dar uma mãozinha e levar a turma toda de volta para casa, exaustos todos, 22h...

Marcadores: , ,