Com açúcar, com afeto

Dentro do conceito de privilegiar o uso do tempo no que me faz feliz, encontrei-me com minha amiga Beth Veiga, para um café na vizinhança. Este reecontro estava escrito nas estrelas, já que esbarramos por acaso, há duas semanas atrás.
Beth e eu nos conhecemos dos tempos guerreiros de Souza Cruz. Rolava uma simpatia mútua, mas não nos víamos fora da empresa. E ontem, para minha doce surpresa, descobri todo um lado da Beth que me encantou.
Por outro caminho, ela também decidiu seguir uma trilha menos convencional e realizar-se em harmonia com onde está sua paixão:
no caso dela, a gastronomia. O caminho não foi fácil e nem de primeira, mas me parece muito promissor. Ela tem dois blogs gostosos de ler: Comida para Viagem e Copos e Panelas.  Além disso, começou a fazer jantares e refeições para os amigos e amigos dos amigos, com um olhar para a experiência como um todo... Ser delicioso em todos os sentidos, estar de acordo com os convidados, surpreender, trazer recordações de infância... 
Na Cláudia deste mês, o rabino Nílton Bonder ecoa este direcionamento: "A cozinha é o lugar mais sagrado não apenas da casa, mas do mundo. É onde os afetos mais importantes de um lar se concentram e os laços se formam.  Toda cozinha que tem afeto tem grande impacto sobre os moradores da casa. É aí que nascem os vínculos mais importantes.".  Eu assino embaixo desta opinião e fico feliz de saber que pessoas como Beth se dedicam a simplificar nossa vida na hora de reunirmos os amigos ao redor da mesa.  Ela cuida de todos os bastidores, desde a compra dos ingredientes até o serviço. Mas fiquei fã mesmo foi de sua ideia de entender o "briefing" do cliente e traduzí-lo para uma culinária com sentido, onde os pratos e as bebidas tem uma história e um papel. O resultado tem sido elogiadíssimo e eu mesma fiquei com água na boca para experimentar.
Falamos muito do medo de seguir uma trilha mais "arriscada" após anos na certeza (?) corporativa. Temos dois filhos cada uma, o segundo de cada um é um azougue... Mas queremos mais qualidade de vida, mais significado, mais flexibilidade.
Beth, adorei nosso delicioso encontro!
E você, qual o tempero que vai escolher para adoçar (ou apimentar) sua vida?

Marcadores: , , , , ,