A força do Intervalo

Minha terapeuta uma vez me disse: você não tem cara de quem saber fazer nada, né?
É verdade. O "dolce far niente" belamente ilustrado no livro e filme Comer Rezar Amar é um desafio para mim.
No entanto, há formas de estimular este estado de espírito tão propício ao estalar de novas ideias...

A minha atual favorita é caminhar. Não gosto de caminhar por esporte, veja bem. Mas caminhadas até o hortifruti, até a escola das crianças, até a papelaria... São momentos onde posso me perder em devaneios, deixar a mente voar. E sempre volto com um par de ideias novas.  Passei pelo açougue de carnes exóticas: ideia para Beth Veiga.  Passei por um dos pontos prospectados para o projeto Conecta: ideia para Bernardo. Meditei sobre o último e-mail de mamãe: ideia de guest post. E assim vai.
Outros métodos também funcionam. Fui proibida de usar o computador á noite. Agora leio mais, avançando vorazmente no 'Rework". E vejo mais filmes com o maridão. E converso mais ao telefone. Enfim.
O Dolce Far Niente em minha versão adaptada.
E você? Vamos jogar estas pernas para o ar?
Crédito foto: http://www.japaratinga.tur.br/dozecabanas/

Marcadores: , , , ,