Andar com fé eu vou...



Eu briguei por quinze anos com meu marido, porque ele não sabe e não quer dirigir.  Hoje não brigo mais. Somos dois pedestres apaixonados... 

Ser pedestre requer escolhas: eu moro perto do metrô,  pego táxi volta e meia, ás vezes, alugo carro e investi em equipamento para chuva (galocha, capa de carrinhos, etc). Sem contar os sapatos novos...
Mas vale muito a pena, tão consideráveis são as  melhorias no equilíbrio físico e emocional de quem se aventura por este caminho.
Eu deixei 18 quilos para trás neste último ano, muitos devido á caminhadas pela vizinhança. Redescobri o metrô e até o ônibus. Encontrei lojinhas interessantes, prédios lindos e paisagens incríveis.
Presenciei diálogos comoventes entre pessoas.  Reencontrei amigos queridos no meio da rua.
Estreitei minha relação com meus vizinhos, que me reconhecem por onde passo.
Economizei um bom dinheiro.
E eliminei uma briga recorrente com meu marido, aumentando as chances de felicidade no casamento.
Para você, ainda em dúvida sobre ser motorista, recomendo o post do blog Zen Habits, com ainda mais bons motivos para aposentar o carro.
É possível escolher... Escolha o que for melhor para você.

Marcadores: , ,