Para onde você vai?

http://outubro.blogspot.com/2009/02/vimos-um-bom-primeiro-tempo-no-amistoso.html

“O senhor poderia me dizer, por favor, qual o caminho que devo tomar para sair daqui?”
“Isso depende muito de para onde você quer ir”, respondeu o Gato.
"Não me importo muito para onde…”, retrucou Alice.
“Então não importa o caminho que você escolha”, disse o Gato.
                                              Lewis Carroll
Quantos de nós não vivem com Alice? Sem propósito, objetivo, direção.
Eu acredito que saber o que queremos é preciso para chegar a algum lugar. E até  para improvisar, de vez em quando...
No meu atual livro de cabeceira, "The Art of Non Conformity", de Chris Guillebeau,  há todo um capítulo sobre este assunto. Também um tema central no "Mais Tempo, Mais Dinheiro" já bastante citado neste blog.
Por quê? Porque ao exercitar o que Chris chama de "Radical Goal Setting" fica mais fácil ter uma vida saborosa e com sentido. Funciona assim:
1) Fazer uma lista de coisas que queremos realizar na vida. Chris divide a lista em objetivos para um ano, para cinco anos e para a vida.
No espírito do viver mais simples, prefiro a abordagem da minha terapeuta Zeneide: fazer uma lista para o ano seguinte e levar o que não couber para os anos seguintes...
2) Deixar espaço para o acaso e o espontâneo. O princípio é: se temos uma ideia geral para onde quereremos ir, fica mais fácil abraçarmos as oportunidades inesperadas, pois nelas reconheceremos imediatamente o que contribui para o nosso plano de vida.
Já fiz um Workshop de Intenções para 2011, um planejamento das tarefas dos próximos três meses. E o objetivo, vocês conhecem:
Viver mais simples, todos os dias de minha vida, em todos os meus papéis...

Marcadores: , , , , , , ,