Coração batendo forte

Maio foi um mês de grandes emoções no viver mais simples.
Além do aniversário de ser mãe, comecei para valer novas iniciativas e parcerias.
Reconheço que não fiquei exatamente parada neste último ano e meio: fiz projetos importantes com gente bacana... Escrevi um plano de negócios que me ajudou muito como empreendedora...
Mas agora sinto-me num momento de total liberdade.
http://desabafosdeumanjogl.blogspot.com
Inventando minha carreira de organizadora de ideias. Vendo o Odisseia começar com ventos fortes e cálidos.  Lançando-me ao mar na jornada das boas intenções do Comida para Viagem.
Depois de muitos ensaios como consultora na Nutshell, começo a andar mais firme.  A vocação mais clara, os experimentos somando-se, retroalimentando-se. Parcerias frutificando, novas ideias prontas para decolar.
É inebriante.
Sou grata a todos os que erraram e acertaram comigo até agora. Aos muitos conselhos e exemplos que recebi. Aos que vem acreditando muito na minha vocação (hoje um grande amigo me enviou um artigo do Seth Godin para eu aprender a ser entrevistada!).
Para retribuir um pouco, queria compartilhar os principais achados até agora, muitos adaptados bastante livremente do conceito de "Lean Startup" que descobri com com a Luz Consultoria, no processo de fazer (e desistir) do plano de negócios do Rio Criativo.  Depois percebi que Leo Babauta já falava deste modelo, quando diz que não comprou nem o domínio do site até ter dinheiro para isso.
Meus principais aprendizados até agora são:
- Gastar o mínimo necessário. Isto significa divulgar através de redes sociais, fan page do facebook, e-mail marketing. Fazer os próprios kits de divulgação. Usar e abusar de permutas. Pedir ajuda para os universitários, no meu caso o brilhante designer em ascensão, Caio Carneiro da Silva (fiquem de olho).
- Ir passo a passo: lançando uma iniciativa de cada vez no Odisseia. Lançando aos poucos os cardápios do Comida para Viagem.  Dando um tempo para aprender com os tropeços.
- Cometer erros excelentes: fiz um evento de 2.000 reais no ano passado. Foram dois convidados. Fiz um evento por 90 reais este mês. Apareceram quarenta! Aprendi a ser menos megalomaníaca no preparo e fazer o que sei fazer de melhor. Deu resultado!
- Acreditar na abundância: conto minhas ideias para todo mundo. Aprendo muito com o que ouço de volta: seja elogios ou críticas. E todo mundo me ajuda a divulgar.
- Não ter medo de corrigir a rota: o Comida para Viagem é um filhote do plano de negócios do começo do ano.  Estamos testando identidade visual, serviços e produtos, forma de trabalhar. Mas já estamos no ar, inventando eventos e com um primeiro cliente para o meio de junho!
- Estudar: não falo de cursos formais, embora vá esta semana a um workshop do Wordpress (para melhorar meus blogs...) e um sobre SEO (para melhorar a visibilidade de minhas marcas). Mas também aprendo lendo, ouvindo os outros e por analogia, com negócios e situações inspiradoras.
- Pensar como empresa pequena: em linha com o primeiro tópico, desisti de planos mirabolantes de divulgação, aceitei que ainda não dá para ter um site (portanto uso blogs). Por outro lado, uso a agilidade a meu favor!

O principal de tudo, no entanto, é seguir minha vocação.  Ao entender que minha paixão "ajudar visionários a frutificar, sendo felizes" e que minhas habilidades são fazer boas perguntas, traduzir em um texto interessante e sentir o que passa no coração dos outros... Criei meu oceano azul de oportunidades de criação!

Torçam por mim... Manterei todos informados de minhas novas aventuras...

Marcadores: , ,