Para não esquecer

Ainda falta chão para eu me considerar veterana nos meus empreendimentos (Nutshell Estratégia, Odisseia, Comida para Viagem, Onionvation)...
Mas alguns aprendizados já estão bem claros e vale anotar, para eu não esquecer... Tomara que eles ajudem vocês também...
bellamartinici.blogspot.com

Melhor fazer do que planejar
Pensei bastante na Nutshell Estratégia. Pensei mais ainda no Plano de Negócios do Rio Criativo. Aprendi com este estudo todo, mas a verdade é que aprendo muito mais com o dia a dia de meus atuais negócios.
Planejamos kits do dias dos namorados? Em uma semana, havíamos vendido 13, com todos os erros e acertos a reboque.  Já fizemos mais alguns eventos privados e vamos partir para voos maiores. Aguardem...
Em pouco mais de um mês, o Odisseia já conta com uma palestra para 40 pessoas e um workshop emocionante... E o próximo já acontece em julho...
E em muito breve, falaremos de palestras da Onionvation e otras cositas más...
Sem contar que todo mundo se empolga mais com realizações do que pensamentos. A partir destas experiências, tenho recebido várias propostas e convites...

Só gaste o que ganhou
No começo da Nutshell, ainda pensava com cabeça de executiva de multinacional assalariada. Resultado: 300 pen drives e 11 caixas de kits promocionais. Todos lindos, mas dava para esperar... Um custo desnecessário para o meu momento.
Por outro lado, tudo que eu fiz para os negócios recentes já se pagou e ainda deu lucro. Nada estratosférico, mas já tenho receitas maiores do que despesas, o que é a chave de qualquer empreitada saudável...
Aprendi com o Leo Babauta, que não comprou nem domínio do blog dele antes de pagar suas dívidas.
Certamente tenho o que melhorar. Ainda preciso de sites mais profissionais para meus negócios... Equipamentos para o Comida para Viagem... A lista é longa. Mas tenho o suficiente para prosseguir experimentando e encantando meus clientes.

Menos é mais
Estou abrindo várias frentes, mas tenho um grande cuidado com o foco.
Todos meus negócios estão conectados com minha missão de "ajudar visionários a frutificar, sendo felizes". Todos tem algum nível de sinergia. Todos são administrados dentro de um horário de trabalho razoável e com um sistema de um dia de cada vez.
Planejo uma atividade atrás da outra, para cada uma das frentes. Executo um projeto após o outro, dentro de cada empreendimento. Os negócios crescerão e precisarei me reorganizar. Mas, por enquanto, minha capacidade de organizar ideias e ações vem me servindo bem.
Não abraço projetos que sejam acima de meus recursos de tempo, financeiros ou emocionais.
No momento tenho duas consultorias em andamento; dois negócios caminhando e dois parceiros para projetos. Está tudo cabendo no meu prato.
E limpei várias coisas em outras áreas para poder semear este jardim de realizações...

Dê passos de acordo com suas pernas
Como não quero abrir mão do Viver Mais Simples e sou responsável, todos meus projetos são realizados passo a passo.
Primeiro praticamos a palestra Odisseia. Aí fizemos o primeiro Workshop.  Nada de cair na tentação de multiplicar eventos ou estender a lotação dos curso antes de estarmos mais firmes no nosso caminhar.
Mesma coisa com o Comida para Viagem: um cardápio trimestral (Coleção Celebrar), seguido dos kits e alguns eventos customizados. Agora vamos partir para jantares maiores, sempre com um intervalo decente e um número razoável de convidados.

Ande de mãos dadas
Uma oportunidade maravilhosa de crescimento é conviver com pessoas complementares. Aprendi que ter um interlocutor melhora meu trabalho, mostra-me minhas oportunidades e traz um novo olhar sobre tudo.
Por isso faço o Odisseia com Érica. Por isso caminho junto com Beth no Comida para Viagem. Por isso penso novidades pertinho de Gian Taralli. Assim uni forças com Julio Gabriolli. Sem contar os parceiros informais como Lucrécio, Bernardo Carneiro da Silva, Daniel Pereira, Guilherme Velho, Cadú Castro Alves... Nem vou citar os paulistas, para não provocar ciúmes...
A força de dois é fator crítico para o sucesso de tudo que venho fazendo. Sozinha, andava mais lenta e menos animada. Agora tenho muitas ideias e muitas ações acontecendo. E excelente companhia para celebrar as vitórias!

Ajude na prática
Toda minha vida profissional eu fui conselheira, com exceção do breve período em que fui gerente de uma operação de vendas de 11 milhões de reais... Mas isso foi no começo...
Este relativo descompromisso com a ação foi um obstáculo. Muitas vezes não tive senso de urgência, atrapalhando (ou não ajudando) um lançamento urgente.  Outras vezes fiz planos demasiadamente complexos, portanto fortes candidatos a ficar no papel.  Muitas vezes não fui pragmática ou solidária com as pressões do dia a dia.
Melhorei muito de um tempo para cá e agora meus clientes colhem frutos de forma mais imediata.
Estou mais preocupada em usar ferramentas boas para o outro, praticando o desapego a minhas próprias palavras e preferências. Ainda há muito o que trilhar, mas vejo resultados na minha efetividade como consultora.
Minha nova "metodologia" é organizar ideias a partir de problemas reais dos clientes, gerando soluções para problemas imediatos e ilustrando oportunidades de desenvolvimento pessoal e do negócio a partir desta vivência do dia a dia (e  não o contrário, como pensar um processo no papel e tentar implementá-lo).

Make excellent mistakes
Errei muito. Gastei dinheiro sem precisar. Fiz planos mirabolantes. Mas cada erro me ensinou muito e impediu os mesmos tropeços. Também olho muito para o lado e meus companheiros de estrada são generosos e compartilham seus próprios sufocos. Assim acelero a taxa de meus sucessos.

De olhos bem abertos
Uso bem meu tempo recém-adquirido. Leio mais, ouço novas ideias e as compartilho na fan page do Odisseia ou na da Onionvation... Inspiro-me para conversar com meus amigos, polinizando outros negócios e ideais. Mantenho-me uma conversa potencialmente interessante e ajudo mais pessoas.
Aprendo truques novos, como usar o Google Reader como meu novo jornal.  Bebo da fonte de visionários com o Chris, Leo ou Jonathan. E me divirto com tudo isso.

A serviço de alguém
Não fiquei milionária e ainda quebro a cabeça para acertar a melhor forma de cobrar meus serviços. Mas tudo o que eu fiz ajudou alguém, mesmo no começo da minha nova carreira. Colho isto através do carinho de meus clientes. Uma sensação de dever cumprido, um dever de fazer algo a mais por um bem maior.
Sou feliz com tudo o que faço. Mas o que mais me deixa feliz é o impacto positivo nas pessoas para quem eu organizo ideias ou com quem compartilho meu entusiasmo.

Sou grata pelo que caminhei até aqui. E não tenho dúvida, muito mais está por vir.
E você? Gostaria de me ensinar algo também?