A plenos pulmões

Dentro do espírito de abrir-me a possibilidades, tenho feito novos experimentos com os sentidos.
Uma trilha maravilhosa e surpreendente.
Palavras não são suficientes para expressar tudo o que somos e sentimos.  Tampouco damos conta de esvaziar nosso peito de todas as tristezas, angústias e demais aflições através da palavra e do pensar.
Descobrir novas ferramentas é uma forma incrível de equilibrar o corpo e o espírito neste caminhar próprio.
No espírito da degustação, vou falar de um experimento sensorial de cada vez... Assim aproveitamos com calma eu e vocês.
entretenimento.br.msn.com

Comecemos pelo olfato...
Respirar é sem dúvida o fundamento do equilíbrio. Ficamos mais centrados ao respirar fundo. Da hora do parto a tomar coragem, o conselho é o sempre o mesmo: Respire!
Já vinha praticando através do Pilates e outros exercícios, mas agora adicionei a experiência do olfato, inspirada por este post. Comecei devagar, tentando prestar atenção nos cheiros de plantas e temperos.
Canela, folha cortada, ervas aquecidas no forno, maçã verde, limão. Adoro.
Buscando alcançar um novo nível, comprei um "aromatizador" e três essências bem distintas: minha amada e reconfortante baunilha, mirra para lembrar do meu trabalho. E lavanda, para evocar coisas boas, frescas e ao ar livre. Minha mini-Provence.
O aromatizador não deu certo, mas estou experimentando pingar direto na cera derreida velas. Até agora, deu certo.
O olfato nos transporta para lugares felizes, boas memórias.
Lembro de quando morei em Londres, em 1998. Se tinha saudade, ia para a loja da Laura Ashley. O aroma era o mesmo de minha mãe. Assim, ficava, reconfortada.
Cheiros de pão fresco, chuva no cimento quente do quintal de minha avó Regina.  Cheiro de mar, cheiro de bebê novo.
E você? Quais aromas e essências habitam seu coração?

Marcadores: , ,