Só com meu coração

Começaram as férias escolares e tenho a chance rara de um par de dias a sós, na minha própria casa.  Cortesia das Vovós Denise e Patricia...
Estarmos consigo mesmos é uma oportunidade ímpar de reorganização interna, refletir, fazer o que precisa ser feito e descansar. Parece conflitante, mas não é.
http://divinascrueis.blogspot.com
Eu, que amo tanto os outros, sinto-me aliviada com estas horas recolhida em voluntária solidão, no meu ritmo, fazendo o que preciso.
Aproveito para arrumar coisas - "Eu hoje joguei tanta coisa fora...".
Decidi recentemente não guardar coisas de bebê para um eventual terceiro filho. Decisão difícil, que requer vasculhar caixas e caixas de lembranças; roupinhas mínimas e memórias máximas... Mas é bom abrir novos espaços, há crianças a caminho precisando das doações.
E se vier outro filho, será divertido comprar novas coisas, com a maturidade de mãe que sabe o que é realmente necessário...
Sábado foi dia de arrumação, Domingo é dia de trabalho.
Escrevo feliz.  O sol está lindo lá fora e eu abraço este sol. Com muitos medos, com muitas preocupações... Mas com a certeza de que estou indo para o lugar certo, no caminho que escolhi.
E estar só comigo me permite degustar tudo com mais calma e atenção.
No meio de tudo, este sentimento meio triste e meio alegre de ser eu mesma.  Quando estamos sós, não há espelhos nem jogos de luz para disfarçar nossa realidade.  Não temos como tagarelar alegremente sobre banalidades. Não temos como nos dedicar ao problema do outro, desviando-nos dos nossos.
Somos apenas nós, ali, nus com nossas verdades e mentiras.
Estou assim, aprendendo a ficar confortável em estar só com o meu coração.
E aprender é boooom....