Chegar e partir

Faltam dois dias para minha viagem acabar.
Concentrada em escolher os últimos programas, sinto que os dias passaram voando.

Dou-me conta que minha vida é muito como esta viagem...
Pouco tempo para tanto sonho. Muitas escolhas. Algumas trapalhadas para testar os nervos e o bom humor...
Ponderei muito antes de embarcar: os custos, a distância das crianças.
No final, pesou ser uma oportunidade única de viver uma experiência de tanta proximidade com meu irmão e, durante um período, sua família.
Sinto que está valendo muito a pena.
Por me reenergizar para um novembro de muito trabalho que se avizinha. E pelas muitas memórias felizes.
Foram muitos os pedaços inesquecíveis desta jornada:
O primeiro jantar, em Paris. Todos no brinquedo "It's a small world" . Cantar músicas para os sobrinhos. Cozinhar para o irmão. Uma manhã preguiçosa no Childhood Museum. Ajudar o irmão em um "trabalho escolar"...
Poderia prosseguir por muito tempo listando tudo de maravilhoso que fiz. Mas o melhor foi estreitar meus laços com meu irmão, cunhada e sobrinhos. Lembranças que vão aquecer muitos invernos no meu coração.
Nem tudo foram flores, é verdade. A proximidade intensa gera seus desgastes... Mas no final, tudo serve como aprendizado, até os tropeços.
Como na vida.
Volto para casa com um enorme sentimento de gratidão por ter vivido estes dias. Numa terra que eu amo tanto, com pessoas que amo mais ainda.
E desejo que a minha vida caminhe assim, entre memórias felizes, erros úteis e muito aprender...

Marcadores: , ,