Sobre o mar, a vida e as ondas

Às vezes, parece que a vida está parada.
Mas é só impressão.
A vida é como o mar.
by matthew cusick

Queremos antecipar o próximo movimento, mas cada onda é inusitada e imprevísivel...
Relembrei ao ver meu filho conhecendo o mar, como eu mesma fiz, há muitos anos:
Primeiro, o medo. Depois incursões tímidas, espuma e ponta de pés. Depois, um mergulho em meio a gargalhadas.

O começo de uma amizade mágica. O homem e o mar.
Eu, que falava com as ondas quando criança, creio que o mar é um bom mestre sobre a vida.
Não se pode controlar, mas não é preciso ter medo. Entre intuição e respeito, o convívio possível.

O mar (como a vida) é pura dança.
A onda vem: mergulhamos ou recuamos. Depende do tamanho da onda e da nossa coragem.
A onda vai: seguimos ou a deixamos ir. Depende do nosso desejo.

Há dias em que só damos conta do banho na espuma.  Muita areia, mas bem raso, seguro.
Outros dias, enfrentamos a maré e penetramos fundo e destemidamente no mar.
Ultrapassamos a zona mais turbulenta e alcançamos a serenidade reservada aos bravos.

Há ondas grandes, cheias, orgulhosas.
Há ondas marotas, pequenas, meio de lado. Nos pegam distraídos e dão risada de nosso tombo.

Entender o mar é absolutamente necessário para entender a vida.
As ondas passarão, reside em nós a escolha:  mergulhar ou ficar na beira.
O risco é grande. Sereias, baleias, o fundo convidando.
Mas se não experimentarmos o mar, nos resta uma poça de água parada, sem graça e doente.

Por isso convido, agora que o carnaval passou e o verão ainda pulsa em seu calor e preguiça. Abracemos as ondas do mar, nos deixemos levar pela correnteza.  Por um segundo. Depois voltamos.

A vida é como o mar. Onda após onda, dançamos uma valsa sem roteiro e cheia de presentes.
Que o ar marinho alimente nosso espírito e que o gosto de sal traga sabor para nossa história.

Marcadores: , , , , , , , , ,