Aula de jardinagem

Paciência.  Virtude rara em tempos de tanta pressa.
Temos tanto a processar. Tanto a digerir. Tanto afazer.
E-mails, blogs, notícias, encontros, trabalhos.
Tarefas. Tarefas. Tarefas.
Eu sou uma impaciente em recuperação.
Busco em minhas raízes o tempo paciente do jardineiro. Neta de fazendeiro, vou lentamente metamorfoseando-me em jardineira de ideias e propósitos.
Uma vida com querer.
Semear. Esperar. Colher.
Esperar por uma boa chuva, que o sol seja cordial.
Convidar passarinhos e abelhas, disciplinadamente eliminar pragas.
Lentificando-me para aprender a voar em novas alturas. Não tão próximas do sol, para não derreter minhas asas. Não tão rente ao chão, para ter suficiente graça e aventura.
Sigo no plantio de mim mesma. Descobrindo novas sementes e novas fontes de energia e nutrição.
Cultivo minha devoção ao frutificar, meu respeito pela chuva, meu amor pelo tempo certo das coisas.
Jardineira de mim mesma, honro a memória de meu avô Celso.
Jardineira de mim mesma, deixo um legado a meus filhos.
Frutifico-me.


Marcadores: , ,