Epifania de final de ano

Quem não chegou neste final de ano exausto, com a língua de fora, implorando por uma parada?
Percebo pelo silêncio nas redes virtuais e e-mails:
Estão todos cansados.
Estamos todos cansados.
Não sei se foi só comigo, mas 2012 foi ano diferente.  Espinhoso, difícil.
E, ao mesmo tempo, ano onde vi muitos frutos irromperem. Desafiando desertos em mim e  lá fora.
Assim cansada, eu não poderia imaginar estar sentada no meu quarto, redigindo este texto, em pleno final de dezembro.
Não, o planejado era estar na Disney, de braços dados com minha família e princesas. Este era o meu sonho de descanso.
Mas o acaso não quis assim. E eu respeito muito o acaso.
Por motivos prosaicos, tive que mudar de planos. Não é assim a vida?
E agora? - pensei. Como descansar neste turbilhão?
Um dia de cada vez, agora vejo.
Encerrei o trabalho.  Voltei toda a minha atenção para a minha família e minha pausa.
Decretei que era tempo de recarregar as baterias, e nada melhor que banhos de mar para este exercício.
Com espaço livre na agenda, sobrou espaço para programas com os filhos, almoço com os pais. jantar de natal.
Poucos dias e percebi diferença.  Meu peito se encheu de gratidão.
Como uma epifania, tudo fez sentido e ficou mais claro.
É tão simples.
.
Respirar.
Dormir quando vem o sono.  Não se desesperar, se ele não vem.
Voltar a lembrar de sonhos.  Conversar.  Ouvir o que o coração tem a dizer.
Chorar um pouco, por que não?
Ler as mensagens de final de ano e lembrar o quanto sou amada.
Ouvir. Sentir. Perceber.

Foi  preciso um visto vencido para eu enxergar o óbvio.  A vida está aqui, ao alcance dos dedos. Não é preciso muito.
Um Feliz Ano Novo para você.
Desejo que você tenha o suficiente. E que isso seja o suficiente.

Marcadores: , ,