Vento Solar

Hoje meu raio de sol faz cinco anos.
Imagem: Lucrécio Brasil
E eu, agradeço.
Há cinco anos atrás, eu vivia uma outra vida.
Olivia chegou e com seu jeito menina-furacão, desafiou o lugar onde eu estava, a forma como eu era.
As viagens-relâmpago para o Rio ficaram inviáveis. Ela tinha refluxo, estranhava os amigos e a família.
Deixá-la o dia todo na creche? Nem pensar. Olivia sempre foi intensa e chegava exausta, mal-humorada, infeliz.
Léo me ensinou a doçura, o desamparo e o amor incondicional.
Olivia me exigiu mudanças na carne.
E era só o começo.
Quando ela fez um ano e meio, eu já fazia as malas. Despedia-me das catracas da Johnson & Johnson, lançava-me  nesta aventura de viver mais simples.
Hoje, enquanto a via dançar tão livre no lanchinho de parabéns da escola, agradeci com todo meu coração.
Agradeci por esta oportunidade de enxergar o que não via. Algo que só um raio de sol poderia me dar.
Agradeci por redescobrir minha própria alegria nestes olhinhos de jabuticaba brilhantes, neste salto no ar, neste sorriso de corpo inteiro.
Olivia, minha filha. Você me recordou muitas coisas e ensinou-me outras mais.
Bailar com você é um exercício e também uma profissão de fé.
Obrigada.
Contigo aprendo a ser mais eu, a cada dia. Na esperança de que você nunca perca este espírito feliz e cheio de movimento.
Que a brisa cálida que é você aqueça minha alma por muitos e muitos setembros.
Meu amor-flor, minha menina-vento.  Muitos anos de vida, que nós todos nos renovamos no seu aniversário!

Marcadores: ,