A dor e a delícia

Ser quem a gente é.
O sonho maior.
E o mais difícil.
Descascar as camadas e camadas de expectativas, heranças, desejos alheios, medos de outrém.
Emancipar-se.

E fazê-lo com graça, sem ressentimento,  compreendendo que nada faltou.

Dificílimo.
yoskay yamamoto

Mas certamente, a melhor trilha.
Caminhar honrando de onde viemos.
Avançar, mesmo com medo.
Acreditar, ainda que sejamos os únicos.

Para ser  nosso melhor eu. O eu tecido na delicada teia de nosso destino. Uma árvore perseverante, frutificando em meio a invernos. A suavidade possível desafiando a pedra, a crítica, a autoexigência.

Gratidão por cada passinho dado.  Celebrar as pequenas vitórias.
Alguns dias de sol, alguns dias nublados.

Mas a cada curva, eu mais eu. Mais próxima de minha essência, reverberando minha própria  verdade.
E quanto mais eu, mais conectada ao outro, em sua própria luta de se encontrar.

Marcadores: