A jornada do herói

Muitos de nós olham para infância como um mundo especial. E certamente temos memórias felizes inesquecíveis dos tempos onde não tínhamos responsabilidade nem preocupações.
No entanto, a infância é o período onde somos menos protagonistas em nossa histórias. Seguimos as determinações dos outros, vivemos numa casa que não nos pertence. Não escolhemos quase nada, mesmo nas famílias mais liberais.
Quando nos tornamos adultos, ainda assim pode ser difícil ser herói. Muitos vagarão toda uma vida culpando o governo, os pais, o chefe, o cônjuge, Deus, o outro.
Não chegarão muito longe.
Atena e o Centauro, Botticelli

Eu prefiro ser herói de minha própria jornada. Desafio maior de todos nós, chamado difícil de atender, porém doloroso de negar.
O mito da jornada heróica é muito real para mim.  Afinal, os passos descritos por Joseph Campbell bem descrevem minha caminhada. 
Um bom resumo do conceito original é este aqui:
  1. Mundo Comum – O mundo normal do herói antes da história começar.
  2. O Chamado da Aventura – Um problema se apresenta ao herói: um desafio ou a aventura.
  3. Reticência do Herói ou Recusa do Chamado – O herói recusa ou demora a aceitar o desafio ou aventura, geralmente porque tem medo.
  4. Encontro com o mentor ou Ajuda Sobrenatural – O herói encontra um mentor que o faz aceitar o chamado e o informa e treina para sua aventura.
  5. Cruzamento do Primeiro Portal – O herói abandona o mundo comum para entrar no mundo especial ou mágico.
  6. Provações, aliados e inimigos ou A Barriga da Baleia – O herói enfrenta testes, encontra aliados e enfrenta inimigos, de forma que aprende as regras do mundo especial.
  7. Aproximação ou Preparação – O herói tem êxitos durante as provações.
  8. Provação difícil ou traumática - A maior crise da aventura, de vida ou morte.
  9. Recompensa – O herói enfrentou a morte, se sobrepõe ao seu medo e agora ganha uma recompensa (o elixir).
  10. O Caminho de Volta – O herói deve voltar para o mundo comum.
  11. Ressurreição do Herói – Outro teste no qual o herói enfrenta a morte, e deve usar tudo que foi aprendido.
  12. Regresso com o Elixir – O herói volta para casa com o “elixir”, e o usa para ajudar todos no mundo comum.
Creio que minha própria jornada começou com a maternidade, quando comecei a rever o quanto minha vida profissional e pessoal estavam (des)alinhadas.

Vivia no Mundo Comum da vida corporativa e Leonardo e Olivia foram os primeiros Chamados para a Aventura... Não ousei muito na época, mas logo estava fazendo meu primeiro processo de coaching, com o maravilhoso Marcus Baptista. Um mentor crucial no processo, junto com a ajuda luxuosa de meus amigos, em especial Edu Seidenthal da Rede Ubuntu.
Depois de algumas outras crises, fui para o meu retiro de uma semana, onde delineei os primeiros passos do Viver Mais Simples.
Com coragem, escolhi mudar de vida, de cidade, de futuro. Foi o cruzamento do Primeiro Portal para uma nova vida.
Não faltaram testes (a tal Barriga da Baleia...). Propostas recusadas. Desistir do primeiro plano de negócio.  Desconfiança dos outros e minha. 
Foram muitos sucessos e avanços que me fizeram persistir (a fase da  preparação). 
Preparação para a maior Provação de todas.  Nada foi tão duro quanto o tempo que fiquei separada do Lucrécio, mesmo sendo por poucos meses.

A Recompensa após a travessia foi uma fé renovada, uma certeza maior em meios às incertezas inevitáveis.

E o Caminho de Volta? Bem, o mundo de quem não está em paz com seu caminho é o meu mundo comum. Lugar em que tento intervir, com meu trabalho de Organizadora de Ideias e no Odisseia.

Não vivi o Teste Final, mas claro, sigo assombrada pelo medo de ainda não fechar as contas e ter que voltar à a vida no "mundo comum". Reabasteço-me de esperança e coragem para prosseguir.
E  o Elixir... O elixir é o Viver Mais Simples, frutificando na minha vida pessoal e carreira, que tento compartilhar com todos em busca de uma vida com mais sentido, amor e prazer...
E você? Como está seu caminho de herói?

Para quem quiser se aprofundar, segue duas referências para quem quiser uma visão "pop" do tema:
Bicho de goiaba
Dicas de roteiro

Marcadores: , ,