Dizer não para dizer sim

O ano está terminando.
Acuso o golpe de tanto caminhar.
Cansaço, insônias, o peso.
Mas o coração está grato: foi ano-aventura.
Abracei cruzadas,
para descobrir que algumas não eram minhas.
Aprendi na carne que era preciso escolher.
Escolher quais amigos queridos vamos ver, quais será preciso esperar.
Não atender todos os chamados, convites e apelos.
Há meses, venho fechando portas.
Foco. Prioridade. Elegere.
Sinto muito o que não foi possível fazer.
Mas dizer não é dizer sim.

Sim para o que é mais importante.
Para o descanso.
Para as crianças.
Para o sustento.
Para o amor.
Para o Viver Mais Simples.
Ainda faltam sims e nãos, mas avanço.
Vislumbro tempo de pausas.
Nãos mais profundos. Sims mais completos.
2014 já vem com muitas promessas e necessidades.
Preciso preparar-me.
Prevejo muitos nãos e será preciso.
Pois há muito impreciso neste caminhar.
Devo poupar-me.
Uma longa colheita que vem vindo e virá.

Marcadores: ,