A satisfação em silêncio

Foi uma semana agitada.
Muito trabalho, afazeres, correria, vigiar excessos...
O dia a dia do caminho próprio e suas escolhas inevitáveis.
Agora é fim de dia e percebo-me tranquila, degustando o tanto de estrada coberto.
Fiz um bom trabalho, coerente com quem eu sou e de mãos dadas com quem eu amo.
Honrei minha história, sem perder minha diferenciação.
Sinto uma correnteza sutil, um sussurro quase imperceptível: "Eu sou e é bom ser."
Tanto esforço fez sentido: espalhei boas sementes.
Um mar profundo corre por meu dentro, invisível.

Tão presente, tão real.
Estou em silêncio e assim percebo vividamente estar satisfeita.
Saboreio o vento de chuva, a gentileza alheia.
Estou repleta de sonhos realizados, de amor, de confiança.
Navego com vagar e contentamento.
Tudo o que vivi iluminando a estrada.
Na solidão acolhedora, permito-me receber a benção de estar viva, inteira e em dia com meu coração e minha força.
Estou desperta, paciente e esperançosa.
Um lago dourado repleto de peixes aninha todo o meu ser.
Em algumas horas,  mais um dia de costuras e plantio.
Espero de alma limpinha, sem medo das dores do mundo, mesmo as minhas, tantas.
A estrela está bem alta e meu arado, disposto a avançar.
Sou acompanhada por muitos, testemunhas, parceiros e mestres em minha construção.
Este silêncio de alegrias, delicadezas e cicatrizes forra meu amanhã.
Que venha, estou pronta.


Marcadores: ,