Passagem que liberta

É semana de Páscoa.
Tão fácil esquecer o real sentido por trás do feriado.
Os judeus celebram o Pessach. A travessia do Mar Vermelho com Moisés. Ponte entre uma vida de escravidão e uma nova vida.
Na tradição cristã, a Páscoa também é passagem.  A ressurreição de Jesus, após seu martírio e morte.

Não importa sua religião.
Todos nós podemos experimentar gratidão por este tempo. O tempo de celebrar as transformações que podemos viver. As transmutações do que é escravidão e sofrimento em algo maior. Uma nova vida. Uma nova possibilidade.

Nosso dia é repleto de pequenas mortes e escravidões. Nos agarramos a histórias passadas, a medos, fantasias, angústias. Somos escravos de nossas ferrugens e teias de aranha.

Dirk de Bruycker, Sea Star


Nesta época do ano, temos uma nova chance. Uma oportunidade de relembrar todas as passagens que fizemos.  Todos os desafios que enfrentamos.  Todas as vitórias, pequenas ou gigantes.

Todo o amor que cultivamos. As amizades, o reaproximar-se de quem estava longe.
Toda a colheita: os frutos de nosso trabalho, nossos filhos e netos. Nosso legado.
Toda a possibilidade: estamos vivos e enquanto o estivermos, a bola está rolando no campo, esperando por nosso gol.

É tempo de rever nossas amarras e espinhos, para deixá-los para trás.
O caminho adiante é de liberdade e amor.
Desejo a todos paz no coração e força nas pernas, para avançar rumo ao seu melhor destino.

Feliz Páscoa.




Marcadores: ,