Viver mais simples hoje

Já são quatro anos de blog, as palavras cada vez mais insistentes em virar corpo no mundo.
Fiz alguns experimentos nos últimos anos, mas 2014 promete ser o ano de viver mais simples compartilhado.
Do encontro com Álvaro Esteves, meu Mestre e amigo, nasceu o Café Viver Mais Simples.
Primeiro era ideia. Desde hoje, é realidade.
Na intimidade de meu escritório, com o apoio dos parceiros da Millerbaum Comunicação, Álvaro e eu cortamos a fita e estreamos.
Conto para vocês um pouco do que foi, no desejo de imortalizar a alegria que sinto agora.

Primeiro de tudo, começos.
O meu encontro com Álvaro.
Meu encontro com o Viver Mais Simples.
A descoberta que a vida é breve, a vontade de viver todos meus talentos.
O treino cotidiano, passinhos miúdos.

Depois: uma reflexão sobre arrependimentos, ou como bem lembrou Álvaro,  possíveis recomeços. Dois lados de uma mesma moeda, quando ainda podemos escolher.
Já praticando o olhar otimista, cinco oportunidades que temos:

1) Viver a vida que queremos (não a que querem para nós)
2) Trabalhar o suficiente, com sentido e prazer (é preciso prosperar, mas não a qualquer custo)
3) Ter a coragem de expressar nossos sentimentos: amor, perdão, arrependimento, o que for. Estar com emoções atualizadas em relação a quem amamos.
4) Cultivar as amizades, estar junto de quem nos importa.
5) Permitir-se ser feliz. Primeiro, nossa máscara de oxigênio, só então ajudar os outros.

Findas as reflexões, é hora de praticar.
Convidei a não olharmos o complexo, o torto de nossas vidas.
Sonhemos.
E sonhamos.
Juntos, cada um criou uma imagem de uma vida mais simples, inspiradora.
Cada um elegeu  um ponto de partida, um recorte significativo.
A partir daí, pequenas ações:
O que pulsa nesta colagem?
Como fazê-la saltar do papel?

Praticamos, sonhamos, nos emocionamos com as descobertas.
O que aprendemos?

É possível viver mais simples sem tanto esforço, se começarmos com temperança:
- A boa solidão: fazer companhia a si mesmos, ficar consigo, recolher-se, poupar-se.
- Cuidar de si: silêncios, amor próprio, carinhos, mimar-se, ser generoso consigo.
- Podemos começar em casa: receber amigos, dançar, ver um filme, cuidar-se, fazer nadas.

Ao final, saímos mais próximos e esperançosos. Pequenos passos, porém firmes.
Ao invés de lutar com a complexidade, criar pequenos hábitos simples que nos gratifiquem.
Para que, suavemente, a simplicidade se infiltre no caos, desordem e desassossego.
Pouco a pouco, estaremos mais livres.

Saí satisfeita, plena, grata.
Mal posso esperar pelo próximo.
E já está chegando, no próximo dia 9/5!
Álvaro nos guiará por novos caminhos, abrindo janelas para reinventarmos nossa relação com o tempo.

Inscrições antecipadas pelo e-mail leticia@nutshellestrategia.com.br



Marcadores: , ,