Degustar o viver mais simples

Quatro anos se passaram. Parece que foi ontem. Parece que foi em outra vida.
Viver Mais Simples não é nada simples. Mas absolutamente necessário para mim...
Acredito na força das coisas que tem que ser. Depois de um final de ano agitado e de um começo vagaroso, percebo com mais clareza os veios do caminho de 2014.
E este caminho passa por um (re) mergulho no que é viver mais simples.
O primeiro passo rumo ao livro já foi dado: enviar os textos originais do blog para minha editora.
Em fevereiro um novo passo: compartilhei aprendizados e inquietudes com um grupo muito especial de quatorze pessoas. Foi o primeiro Coletivo Mangiare em São Paulo onde tive a honra de ser a convidade de estreia em São Paulo.

O Coletivo surgiu da criatividade e desasossego de Rachel Correa, uma jovem mestra na arte de viver nos tempos de hoje. Rachel intuiu  que lidar com tanta informação e velocidade requeria digestão. Assim idealizou um espaço onde as pessoas podem conversar sobre temas profundos, sem pressa, com ótima comida e bebida como acompanhamentos.
Fui plateia pioneira do primeiro encontro, no Rio.  Alguns anos depois, Rachel me ofereceu seu palco, ainda mais apetitoso com as iguarias do Chef Tiago.

Surpreendi-me com a rapidez com o que evento tomou corpo. De uma troca de e-mails e mensagens inbox ao evento, menos de uma semana.  Lotamos, com direito à fila de espera.
Meu coração sussurrou: não estou só neste desejo de simplicidade.

Nunca tinha compartilhado nada do Viver Mais Simples assim tão fundo. Dialogo com meus leitores do blog, protegida pela suave névoa da internet. Fiz experimentos com as Oficinas Viver Mais Simples, mas eram intervenções de 30 minutos e acompanhada.
Mas deste jeito, foi a primeira vez e foi lindo.

Surpreendi-me novamente com a emoção de recontar minha história e discorrer sobre o que é o conceito e a prática de viver mais simples.
Deliciei-me com as experiências contadas pelos meus interlocutores, pela dor e delícia da busca de ser si mesmo.
Senti-me grata por ver pessoas que admiro ali, relativamente nuas, contando suas aventuras em navegar pela complexidade de existir.

Contei minha história de novo, mas foi um  novo sabor.
Repassei a trajetória de reestruturar a relação com tempo, dinheiro, tralha e carreira. E vi quanto chão já trilhei, quanto já aprendi (e falta aprender).
Contei dos meus valores mais caros: memórias felizes, ancoragem, caminho próprio, vontades frouxas.
Brincamos juntos, usando perguntas do Por que não? e inventando passos pequenos para começar a jornada.
Encerrei confessando tropeços...

Poucas semanas depois, repeteco. Um novo grupo, novos sabores. O gosto ficou na boca, criei o Café Viver Mais Simples.

Obrigada, Rachel e Tiago. Vocês não sabem o valor deste tempero adicionado no meu prato.

A partir daí,  o cardápio do Viver Mais Simples vem ficando cada vez variado...
O próximo Café VMS acontece no dia 9/5, no Rio, com Álvaro Esteves nos guiando no imprescindível caminho de reinventar nossa relação com o tempo.

Inscrições pelo e-mail: leticia@nutshellestrategia.com.br

Design: Argo

Marcadores: ,