Gênese


Os olhos e o joanete são da avó Gisela.
As mechas grisalhas, de minha avó Regina.
Plantar sementes, aprendi com meu avô Celso.
A verve, do vô Zé, que não conheci.

A voz para cantar, de minha mãe.
O coração maior que o mundo, do meu pai.
Saber amar quem não nasceu de você, com Marília e Breno, pais por opção.

O nome, da tia-avó que não conheci.
O dia do aniversário, do filho dela.
Saber ter fé e ser alegre, veio de Tetê.
Saber ter fé mesmo na tristeza, de tia Lili.
O jeito na cozinha, de toda uma linhagem de mulheres amorosas.

O respeito ao delicado aprendi com a irmã.
O valor da teimosia, com os irmãos.

Saber que tenho pernas, com a professora de dança.
Apoiar-me quando me faltam, com o marido.
Amar sem fim, com os filhos.

Dos amigos:
O novo vocabulário espiritual
Saborear arte e novidades
Brincar com a escrita
Ter compaixão na adversidade
Amizade sem exigência
Admirar e reconhecer
Que rir é o melhor remédio
Amar, mesmo longe.

Dos Mestres, 
"A verdade é a realidade"
Ser ajudante de Deus
O band-aid no umbigo
Ler livros bem complicados.

Viver para as palavras, com Bandeira e Drummond.
As sombrancelhas, da Malu Mader.

São muitos e muitos pedaços coloridos neste caleidoscópio de mim.

Ah, mas a vontade de mudar o mundo... 
Esta é minha mesmo.