Por uma causa maior

Ser mãe é travessia caudalosa.
A culpa quando estou menos disponível. O remorso quando a frustração e cansaço viram grito.
O cotidiano repetitivo, cheio de tarefas chatas.  O educar vinte e quatro horas para colher frutos em vinte anos.
Não tem sido exatamente fácil, mesmo com toda ajuda possível.
família marido terapias pediatra bom senso

Gustav Klimt


Tem dias que não acabam nunca.
Vou moída para o travesseiro,  sono sem sonhos.
Tem dias de sentar e chorar, como criança.
Tem dias de sentir-me toda errada.

Mas tem aqueles dias.
Aquela gargalhada de corpo inteiro.
Aquele abraço com braços curtos.
Aquela pureza que já tive e ficou tão para trás.
A declaração de amor mais funda que há.
A frase engraçada.
O desenho admirando o mundo.
O florescer.
As descobertas.
Dar um colo que é colo para mim também.

Tem dias em que tudo sussurra a mesma coisa:
é difícil, mas é pela causa maior de todas, este amor sem igual e sem beira.

E por estes dias, dou o próximo passo.