Isto e Aquilo

Uma pausa maior aqui no blog para dar espaço no coração.
Uma grande amiga se foi.

Uma tristeza funda mora neste momento em meu peito,

Mas ela tem vizinhos.

Também estou alegre.
Tudo bem com o casamento, os filhos, os pais.
Um novo espaço de trabalho, de onde vejo o mar.
Da nova janela vejo o horizonte e me lembro das aventuras por vir.

Também sinto medo.
Medo de não saber cuidar-me e morrer mais jovem do que pretendo.
Medo de não aprender com minha amiga, cuidadora como eu, mas, às vezes, descuidada. Como eu.

Também sinto coragem.
Pois já caminhei muita estrada e os frutos estão vindo.
Porque  ao ajudar a coragem dos outros, desperto a minha.
Por que meu coração é um músculo e venho exercitando agir com ele.

Também sinto raiva.
De nada poder ser feito face a Morte.
Do sofrimento da mãe da amiga, de seu irmão, seus  amigos, meus amigos.
Raiva-impotência-onipotência.

Também sinto gratidão.
Gratidão por ter conhecido minha amiga. Gratidão por tudo que aprendi com ela.
Gratidão por esta viva, prosperando, caminhando.
Gratidão que se renova nas preces noturnas, com os filhos.

Também sinto paz.
Paz de que tudo foi do jeito que havia de ser.
Que há um propósito maior para o que acontece.
Que não é o fim.

Sinto tudo isso, ao mesmo tempo e agora.
Tristeza E Alegria E Medo E Coragem E Raiva e Gratidão e Paz
Mas sobretudo sinto.
Muito.