Cinco anos de Viver Mais Simples

Há cinco anos, eu devolvia meu crachá.
Último crachá que tive.

Há cinco anos, mergulhava num mundo inédito, selvagem.
Viver Mais Simples.
Ainda não havia praticado.
Não tinha ideia.









Ou melhor, tinha. Ideias.
Algumas contas para saber que não faltaria o pão.
Uma certeza interior de que era preciso mudar.
Alguns planos.

Naquele tempo, eu pensava abrir uma loja de roupa para gordinhas e uma consultoria de planejamento estratégico.

Sabemos que não foi bem assim.

Mas o plano de viver entre metrô, casa, escola e trabalho foi cumprido.
Alargou-se, como tudo.
Mas foi cumprido.

Lá, não tinha nova profissão, CNPJ, clientes.
A reputação era outra. Especialista em Pesquisa.
Hoje, tenho tudo novinho. Um renascimento.
Só que como tantos acreditam, trouxe a experiência da vida pregressa.

Olhando para o chão destes cinco anos, é quase inacreditável.
Separei-me, recasei-me.
Encontrei um novo trabalho, só meu.
Tenho empresa, sala nova e clientes incríveis.
Minha filha sabe ler e escrever.
Meu filho tem a chave de casa.

A essência segue lá, as poesias antigas comprovam.
Mas tudo mais transformou-se.

A vida ficou mais simples?
Em alguns aspectos sim. Em outros, nem tanto.

Sou mais feliz?
Esta é mais fácil de responder:
Sem dúvida.