Deixe-se levar


Semeei. Ando semeando.
Agora é tempo de espera.
É preciso confiar. Ter fé.
Tão difícil para mim.
Gosto de traçar meu caminho, avançar, escalar, meu bom Capricórnio pulsando dentro.
Mas agora é preciso acalmar ímpetos e ansiedades.
Sim, há sempre o que ser feito.
Regar aqui e ali, semear um pouco mais se preciso.
Mas, às vezes, é preciso reduzir o tanto e o como.

Meus peixes sussurram:  é hora de me deixar levar.

Gloria Petyarre
Não se espantem. Não desisti de remar.
Só que agora há forças maiores agindo.
Mostrando-me que a colheita há de vir, mas não agora, não agora.
Meu coração se aperta com medos ancestrais.
Seguro meu coração bem firme e digo, suavemente.
Deixe-se levar.
Um pouco mais de frouxidão. Um pouco mais de esperança nas coisas que se resolvem por si só.
Você fez sua parte. Faz sua parte.
É preciso folgar o laço da sua vontade.
Mergulhe nesta correnteza. Você nunca teve medo de águas fundas.
Entregue-se. Permita-se acreditar.
O que é seu, está cravado nas estrelas.
O que é seu, está plantado neste chão.

Enquanto isso, deixe-se levar.