Nos dedos de uma mão

Hoje é dia 10 de abril, aniversário de meu amigo-irmão-companheiro Luciano. 
Nos conhecemos no dia 25/4/13 ou em outra vida, há controvérsias.
Moramos em cidades diferentes, então escolho presenteá-lo com uma edição de aniversário. Um post extra, dedicado a ele:

O tempo não é a única medida para a qualidade das relações. Outros indicadores menos óbvios, são tão ou mais valiosos.

Poder abrir seu coração verdadeiramente.
Poder falar do que tem vergonha.
Poder estar nu, fraco, feio, verde de inveja ou ciúme.
Poder ser a anti-persona feliz das mídias sociais.
Poder falar do indizível, do tabu, do impensável.

Ser querido, nos maus momentos, apesar dos tropeços e desarranjos.
Ser perdoado quando pisou na bola feio, magoou mesmo.
Sobretudo, ser você mesmo e ser amado ainda assim e por causa disso.

Este é o tipo de amizade que tem real valor.

É tão mais fácil levar os relacionamentos superficiais, o choppinho inconsequente, a sucessão de clichês e piadas inofensivas dos encontros casuais.

Por aí multiplicam-se estas interações na espuminha do mar, sem risco de falar algo impróprio, ser julgado, ser inadequado.
Nunca cair do salto, nunca despentear o cabelo, não ter chulé, cecê, mau hálito.

Difícil é tirar os véus e ser amado.
Difícil é ser amado quando estamos errados.
Ser amado apesar de estarmos errados, sem merecimento algum.
Este é o amor mais raro que há.

Conto nos dedos de uma mão com quem posso fraquejar em voz alta sem pagar um preço.
Na hora em que minha alma está no poço mais fundo e sem água.
Nesta hora em que tudo mais falta.
É quando preciso de você, amigo que mora nos dedos de uma mão.
Amigo verdadeiro e incondicional.
(claro que há limites para este amor, mas eles são extremos: a traição, a maldade, o desamor).

Este tipo de amizade floresce na tristeza, mas também nos bons dias.
Sorrir junto na hora da alegria sem tamanho, da conquista sonhada, do passo definitivo.
Não há nada igual a celebrar com quem se importa quase tanto quanto você.

O sal da terra. O sumo da vida. O que faz tudo o mais valer a pena.
Deus sabe quanto chão falta na minha caminhada. Não me importa.
Não estou só.
Nunca estou só.




E você que tem a sorte de morar na cidade de São Paulo, pode conhecer de perto este incrível coach, facilitador e professor, Luciano Paiva.
Sua morada profissional é a Achieve Coaching, disponível em Facebook e Site!