Do lado do esquerdo do peito

"Amigo é coisa para se guardar
No lado esquerdo do peito
Mesmo que o tempo e a distância, digam não.
Mesmo esquecendo a canção.
O que importa é ouvir a voz que vem do coração."

Canção da América, Mílton Nascimento



A amizade tem estado muito presente em minha vida:

O reencontro com a amiga de escola e meu pedido de perdão por ter estado ausente num momento particularmente difícil de sua vida.

Levar meu filho para passar um dia com o amigo desde os tempos de creche e perceber que já fazem dez anos de amizade.

Conversas profundas, íntimas, olho no olho com diversas pessoas que significam muito para mim e para quem nem sempre vinha encontrando tempo.

Mensagens amorosas de incentivo ao meu  livro de poemas, me dando forças e coragem para seguir construindo sonhos.

E ajudar os outros a fazê-lo também!

Estar entre amigos me inundou de gratidão, Afinal, tantas vezes meu caminho parece solitário.
Mas após estes encontros tão verdadeiros, compreendo que não.
Nunca estou completamente sozinha.

Sim, preciso cuidar eu mesma dos desafios pessoais. Mas ter testemunhas de minha trajetória, gente que torce por mim na alegria e na tristeza faz toda a diferença.

Por outro lado, exercer ser uma amiga verdadeira tem sido cada vez  transformador para mim.
Escutar suas dores, celebrar suas vitórias.
Não tentar consertar, apenas ser testemunha atenta do que está difícil.
Reconhecer o esforço, acolher o sentimento de fracasso.
Cultivar esta empatia me preenche de sentido.  Convida-me a ser menos egoísta. Recorda-me da boa vida que tenho. Relativiza meu próprio sofrimento.
Um forte abraço, um olhar cúmplice, uma palavra de reconhecimento pelo esforço alheio.
Formas simples de estar ao lado, sem pretensões de resolver os problemas do outro, sem julgar, sem sentir-se superior.

Nesta dança nutritiva, percebo que entre o muito que recebi e o tanto que pude retribuir existe um chão comum:

- Ouvir ou ser ouvida é curativo: eu existo, eu importo.
- Partilhar intimidade é algo raro e, portanto precioso.  Merece ser cultivado.
- Quem realmente escolhe estar com você, é porque o aceita como se é, na sua beleza e desafio.
- É preciso (e possível) cultivar o espaço para estar com os amigos, presente. 
- A palavra é matéria-prima das relações: pedir perdão. Agradecer o amor recebido.  Perguntar com intenção real de ouvir a resposta.

Agradeço por estes amigos tão próximos, que perdoam minhas distrações, mesmo as mais graves.
Eles (vocês sabem quem são!) me ajudam a manter a chama bem acesa do lado esquerdo do peito.