Ser grande

Amanheço com lágrimas submersas.
Saudades, cansaços, dúvidas.
"Tão longa a estrada, tão longa a sina, tão curta a vida".
Caminho dentro de mim, dispensando as distrações habituais.
Mais uma travessia, mas já não me espanto.
Fiz-me grande.

Repassando os últimos dias, percebo um emaranhado de saudades, sentimentos velhos e um tanto de drama.
Amorosamente, me despeço.
É tempo de caminhar livre, sem amarras antigas.
"Faça a sua dor dançar"
Olho o pedaço de mar disponível.
Ele se amplia dentro de mim, sou oceano.
As lágrimas dentro do peito ronronam suavemente.
"A tristeza não resiste"
Lembro da risada da filha, do abraço do filho, do sorriso amigo do velho amor.
Sou grande.
Em mim cabem esta tristeza, dúvidas, saudades.
Custou-me. Custa-me.
Mas sou grande.
Meu coração é grande.
Meu pensamento é asa.
Meus pés têm a pele grossa de tantas estradas.
Acolho as lágrimas bailando em mim.
Construí-me grande e não me arrependo.