Celebrar travessias

Há tanto a agradecer.
Uma vida bem vivida.
Frutos. Colheita.

Há tanto por navegar.
Sonhos a erigir, terra a arar.
Tempos de florescer.

Há também sombra, tristeza, lutas.
Cair e levantar, inúmeras vezes.
Perdas, luto, porvir e passados.

É preciso força, coragem, imaginação.
É preciso esperança, criatividade, um pouco de loucura.

Sem você, nada disso seria o mesmo.
Os mares seriam mais turbulentos, meus mares.

São dezessete anos.
Já não somos meninos.
O amor nos fez crescer.

Eu sigo ao seu lado, cada vez mais certa de ser o melhor caminho.
Do amor que  persevera.
O amor de raízes fundas.

Nem sempre é fácil.
Quase nunca.
Mas vale a pena. Cada vez. Cada dia.

Feliz aniversário, Lucrécio.