2016: O ano de voar

3 de janeiro. 43 anos. 2016.
Números que significam muitas coisas para mim.
Um ano novinho para praticar ser quem eu sou, eterna construção.
Um convite a ousar-consolidar. Sonhar-realizar.
Tempo de vontades frouxas.


2015 passou acelerado e intenso.
Nenhuma novidade aí. Sempre digo que uma semana de minha vida equivale a cem anos em outros calendários.
A diferença foi que naveguei sem minha bússola de vontades-frouxas registrada aqui no blog (vontades frouxas é minha versão mais humilde de metas pessoais, criada após esta reflexão AQUI).

Desde então, comecei a fazer um exercício anual de vontades frouxas:
2012
2013
2014

Mas no ano que passou, não fiz. Não quer dizer que não tive minha lista íntima, tive. Só não concretizei em texto.
Era mais ou menos assim:

  1.  Fortalecer minha "Torre" de quatro pilares: eu, Lucrécio e meus dois filhos
  2. "Virar a chave" dos meus negócios, significando ganhar mais do que gasto na vida pessoal e profissional
  3. Organizar minha "voz corporativa" através de sites e mídias sociais
  4. Seguir cultivando a gentileza e o bom convívio com minhas famílias de origem (pais e irmãos)
  5. Cultivar minha saúde física
  6. Cuidar de minha espiritualidade
  7. Sustentar o Viver Mais Simples através do equilíbrio e realização de sonhos pessoais.

2015 foi, em quase todos os sentidos, um grande sucesso:

1.  Minha "Torre" foi fortalecida através da prática da gratidão, de viagens memoráveis e de uma atenção redobrada e compartilhada com meu marido na formação de crianças autônomas, amadas e responsáveis. No casamento, completamos 17 anos juntos e seguimos trabalhando duro através de conversas e terapia. Fizemos uma reforma geral na casa, consertando tudo que estava quebrado e renovando totalmente as energias! Uma vontade frouxa que se alongava há algum tempo.
2. Virei a chave do lado financeiro, pela primeira vez em seis anos. Mesmo em (ou por ter sido) ano de crise:
     No Viver Mais Simples, publiquei meu  livro "Singela Biografia Poética".
     Pelo Odisseia, com Érica Cavour, realizei 16 workshops para a Coca-Cola e mais dois                        workshops corporativos para a Reserva e a Cory. Criamos uma palestra sobre a crise. Participamos      da SEMAMBRA, evento para alunos de Veterinária da UFF.
     Na Argo, Caio Carneiro e eu criamos quatro identidades de marca completas pelo SEBRAETEC        além de fazer o  posicionamento pessoal para duas pessoas incríveis e finalizar outros tantos                trabalhos de 2014.  Em pouco mais de um ano de operação, nosso faturamento cresceu 858%!
     Como Organizadora de Ideias e Coach, realizei dois lindos trabalhos em grupo, um sobre                viagem e outro mais aberto. Facilitei um workshop para o Facebook. Conduzi treze                              processos de coaching/Organização de Ideias individuais.
     Fiz um curso incrível de " Coaching de Conflitos", li alguns livros bem bacanas.
3. Iniciei a revisão dos sites da Argo e do Odisseia. Organizei as bases para a marca "LeticiaCarneiro.com", com cartão feito, domínio comprado e construção do site em andamento. Revi as estratégias para minhas fan pages.
4. 2015 foi um ano em que minha atenção e cuidado foram desproporcionais com minha família de origem. Um de meus irmãos precisou muito de mim. Mas tentei plantar sementes que já mostram as primeiras folhinhas neste final de ano.
5. Consegui sustentar o Pilates o ano todo e também não adoeci, graças aos cuidados de homeopatia. Mas aqui é preciso avançar muito mais.
6. Foquei em novos conhecimentos e experiências. Aprendi Reiki I e II. Fui quatro vezes à Abadiânia. Fui duas vezes ao Workshop dos Sonhos. Pratiquei sobretudo a serenidade, gratidão e perdão.
7. Completei seis anos de Viver Mais Simples, sempre revisando e atualizando seus princípios, novamente.
Uma prática mais interiorizada combinou-se com o nascimento do  Voe, meu grande sonho para 2016.  Senti uma voz interna mais consolidada, freando instintos reptilianos. Ao mesmo tempo, honrei minha natureza mótil criando um coletivo de vinte pessoas a serviço do cultivo da autenticidade, a partir de minha vivência do WDS. Estreamos dois "pilotos" que trouxeram imensa alegria para meu coração. O Voe ainda é processo, mas o sinto como um fio que une tudo que venho construindo nestes seis anos.

O que não foi bem como planejei:

Tão importante quanto celebrar conquistas é o reconhecimento do que precisa ser melhorado.
Meu grande aprendizado (nada novo) é que não cabe tudo num só ano. O foco e disciplina fizeram falta para cumprir algumas metas importantes:

Olhando num arco mais longo, vejo que é assim mesmo. Várias intenções se repetem ou se transformam (como o desejo do livro Viver Mais Simples que virou Singela Biografia Poética). O importante é seguir avançando em ser mais alinhada com minha própria voz, a serviço de "Despertar com palavras o florescer do outro".

E agora?
Já não pretendia iniciar 2016 sem minha vontades frouxas. Nisso recebi um incentivo final do amigo Cadú Castro Alves, que me lançou um desafio.
Bom, Cadú, sem mais delongas, minhas vontades frouxas para 2016:

1) Seguir na construção e fortalecimento da "Torre":
2) Cultivar a Saúde Física
3) Cuidar do meu feminino
4) Realização através do trabalho

5) Desenvolvimento profissional e pessoal

Estas são as intenções para este ano. Já sei, por experiência, que muitas se realizarão, ao menos em parte. Outras se transformarão. Outras serão dever de casa para 2017. Outras perderão o sentido.
Reconheço também que tenho sido afortunada até aqui e muito pode acontecer, de bom ou de difícil.
Entrego-me a esta incerteza de asas abertas e coração em paz.
Vamos voar!

PS: Por falar nisso, já se inscreveu no Voe? Reduzimos o preço à metade! Veja AQUI.